sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Feliz( Eu,totalmente derramada nesta poesia)



Sou aprendiz ainda dos velhos quadros –de- giz: Ser feliz , sempre espero e quis...


Dias nascem no firmamento - num tormento que deforma o rosto, respingo o meu verniz ,reformo a minha casa , cheiro de flor-do-campo , janelas que abraçam o vento.


Você sempre chega no meu momento quando a noite bate à porta ,quando sonho com o seu alento...


Eu ,caloura da vida ,aprendiz das manchas de giz... E ainda veio você numa embalagem inusitada de destino ,tudo que eu sempre quis-por ser feliz , tão feliz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário