domingo, 16 de novembro de 2008

Amor tranqüilo


Sonhei com as árvores milenares verde –bandeira ,


Com o luar flutuando nas vagas em alto- mar;


Com o orvalho chorando na janela sob nuvens preguiçosas;


Com a brisa num carinho de um espírito tranqüilo;


Até mesmo com a estrela vespertina amiga das luas.



Beijos de chocolate , porque ainda sou tua; natureza em festa, esperando por nós , na sintonia do prazer.


Ainda nos resta a brisa de um amor tranqüilo num sonho de árvores milenares, choro do orvalho na janela , aurora de um novo amanhecer.


Um comentário:

  1. E eis que te encontrei aqui no blog também! Vi o link no Recanto das Letras! E vim novamente saudar-te... dizer-te que tem mesmo o dom das palavras... muy, muy bela tu!! Parabéns por tanto lirismo querida!! Linda noite!!!
    Diego Lima Gomes.

    ResponderExcluir