sábado, 22 de novembro de 2008

A fada da lua ( conto infantil)


A fada da lua fazia parte de uma lenda no pequeno vilarejo da floresta Elbo. Há mais de 220 anos, ninguém tinha notícias dessa entidade de alma lunar.


Até que um dia, Luana, menina esperta nos seus quase 6 anos de vida , avistou um brilho incandescente no jardim de sua casinha modesta.


Muito mais de 9 horas da noite , ela ainda não tinha abraçado sua cama cor-de-rosa , apesar das inúmeras recomendaçoes de sua mãe .Tinha pavor deste verbo dormir, apesar de ler tantas estorinhas divertidas antes de se entregar ao amigo sono.


Voltando à fulgurante visão,uma linda menina que aparentava uns 10 anos,olhos pardos de jabuticaba,vestidos similares a tules sobrepostos num brilho prateado de lua cheia ,voz das águas do mar ,cabelos ondulados num cândido azul- celeste.


Apesar do pânico de Luana, esta não conseguiu esboçar reação, e ela, num sorriso familiar , disse:


- Sou eu mesma, a Fada da Lua.Apareço para meninas que têm o significado do meu nome e que lêem livros coloridos.


-Mas eu já tou indo dormir...Boa noite! – disse-lhe Luana quase crendo que estava num sonho em fuga.


-Peraí,Luzinha,vamos contemplar a lua cheia! Voe comigo que vou lhe mostrar um segredo.Então ,com o menear de sua varinha de condão,estavam na lua.Luana se assustou com a quantidade de buracos naquele lugar e logo se sentiu à vontade:


-Fadinha,o que houve aqui?


-São os pedidos errados que os homens fazem , destruindo minha casa quase toda...É como um raio laser destrutivo azul-só pensam neles mesmos e nas coisas que podem ter...Não pensam nas crianças e adultos doentes do corpo e da alma ,mas se o fazem , nada fazem.

Estou intervindo através do seu bom coração e pedindo que os adultos usem direito suas varinhas de condão .

- Vá dormir e conte isto para quem encontrar primeiro.

Delicadamente,sumiu feito estrela e dormiu sobre a lua. Luana acordou cheia de um glitter azul no cabelo e contou tudo à sua mãe.

Não era sonho-a rainha das fadas cumprira sua missão.Os adultos agora sabiam que podiam fazer mágica na vida de alguém...Bastava uma atitude não egoísta para mudar a floresta Elbo,enegrecida e turva de tanta maldade . Mas , graças à fadinha, a paz reinara por muito tempo e todo elbonense acordava com um glitter azul no cabelo.


Nunca mais a lua fora a mesma-sempre cheia, lisa e sem tonalidades escuras;
empurrando as marés e fitando a Terra . Para sempre, a fada pôde viver em paz com os pedidos azuis dos homens, agora num raio laser de festival de música sobre sua cama.















Nenhum comentário:

Postar um comentário