quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

E deixa a vida me levar...( Minha homenagem ao livro "Doidas e Santas" de Martha Medeiros)


Por favor,minha gente ,ninguém é de “ferro” ou sempre "Madre Teresa de Calcutá”...Existem dias,ainda bem , em que não estamos para nada nem para ninguém.


Quem é que agüenta o tempo todo só pagar contas ,planejar viagens ,pensar em como vai dar conta do trabalho , ensinar os filhos , resolver milhares de outras questões do dia-a- dia e xingar os políticos? Isto é besteira ,imagine quem tem problemas bem mais palpáveis e frenéticos!


Então , um diazinho para quebrarmos os celulares ,despertadores,computadores,televisores e nossas cabeças pensantes é sagrado para a perpetuação da espécie. Precisamos zerar tudo,respirar fundo,acumular boas energias...


Sabemos que não temos resposta nem solução para algumas coisas ,mas temos a certeza de que podemos melhorar sempre...Não agradamos a todos ,ainda bem, pois seria patética e infrutífera esta vida. Aprendemos a gostar mais de nós ,juntamente com o duro aprendizado de dizer não ,principalmente se nossa consciência falar mais alto( Ainda bem que ela funciona de vez em quando...)


Simplesmente, hoje quero afrouxar o meu cinto de segurança, “ e deixa a vida me levar, vida leva eu”- como num pagode tão conhecido...Detesto pagode,mas tudo bem...Esqueça isto,ora! Pare com essas palavras amontoadas na cabeça , pelo menos hoje...


Zere tudo ,ria ,tanto faz ,hoje é seu dia ,relaxe ,Natal está vindo ,o Ano Novo também ,não faça promessas bobas , apenas viva o hoje e respire fundo –zere seu dia num retardo mental moderado, Bom Dia e Feliz Ano Novo! Ufa! Que alívio!

Nenhum comentário:

Postar um comentário