sábado, 13 de dezembro de 2008

Flor amarela


Eu já lhe disse tudo-joguei a minha flor amarela sob a brisa mais fria , feito perfume de palavras soltas no seu espaço de menino –o que não passa , cresce, e já se forma amor.

Então, plante a amarela flor ou a despreze sempre no chão-cuidado com os espinhos , se o coração é mesmo um jardim; mas anseio que revolva a areia , na decisão de quem ama e semeia.

Eu já lhe disse até disparates , talvez um pouco de tudo-o que não passa é mesmo o amor , joguei a minha dor sob a forma de flor na brisa mais fria , densa noite que nos guia , destino ou desatino de uma flor amarela .

Nenhum comentário:

Postar um comentário