segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

O véu e a cigana


A cigana olhou as fissuras da minha mão e sorriu , sem nada a dizer ,mas logo ,logo chorou e me fitou surpreendida:


“Como você amou este homem! Mas eu só vejo um véu ...”


Dei-lhe uma moeda , não acredito em quem na sorte acerta , mas ela a rejeitou-" Digo só o que sinto ,eu sou uma mulher e não minto , sou cigana certeira ,não preciso de uma moeda derradeira."


Começou a chorar e a tremer ,a cantar e a antever-“Como amou este homem ! E ele sabe disso mais do que ninguém..."


Abandonou a minha mão , cantou nossa música ,sorriu calmamente , sumindo tão de repente. Sobre a calçada ,apenas um véu azul ,um papel com oração , e você na minha frente : “Como o amei!”

Nenhum comentário:

Postar um comentário