domingo, 18 de janeiro de 2009

De repente, o amor...( Às minhas amigas Mica e Cacas)


O amor que se dá precisa emanar, jorrar e desabar... Ninguém precisa implorar...De repente, ele lá está...

Sua ausência sempre dói, algo nos faz sofrer e corroi. Mas bem na esquina, nos seus cantos de dentro, no vento de um pensamento, ele a espera ansiosamente.

Dizem que não precisamos implorar... Ele chega quando quer, num capricho de criança , num sorriso manso , quando ainda dormimos ,dengoso tão cheio de mimos- de repente, o amor lá está...

Nenhum comentário:

Postar um comentário