quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Deixe-me assim...



Deixe-me assim , tão solta a esmo sob o vento , se é só mais uma questão de tempo , quero um pouco o meu lugar.

Não precisa me segurar , como se eu fosse para bem longe , como um alguém que se esconde , mas deixe-me assim - isso também é amar.

E , se for para um dia acabar , quebraremos todos os copos de cristal , e apenas o que há de melhor , eu sei que vai durar ; então tá , deixe-me com o vento , e se o tempo resolver esperar aquele nosso momento , a gente pode , mais uma vez , amar .


Nenhum comentário:

Postar um comentário