quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Sua


Você pergunta se o amo, se derramo uma lágrima só sua no travesseiro, na madrugada da rua; se os meus sonhos são verdadeiros ou um soslaio contra , mas minha alma vaga, buscando a lua que nos olha de frente, feito algo do céu que nos abençoa e entende.

A coisa mais linda, você é ainda, e não sofra mais, se estou aqui no óbvio escrito, nas entrelinhas do não-dito, e ainda pergunta se o amo, se no travesseiro, eu me derramo, nua na madrugada, de lua, em ser sua, sonhando; sua por inteiro.

http://www.youtube.com/watch?v=bazM04j-BD4

Nenhum comentário:

Postar um comentário