domingo, 16 de maio de 2010

A cachorrinha enrugada ( HISTÓRIA INFANTIL)



Sharpinha, meio cinza, de lépidos olhos, era uma linda cachorrinha de um ano de idade que gostava muito de morder ursos de pelúcia marrons, guardados especialmente para ela. Sua dona, a menina Zizi, tratava-a com todo os tipos de mimos- ração mais que diferenciada, salão de beleza semanal, banhos de ofurôs, massagens diárias e passeios de carro.



Mas a vida não era perfeita pra Sharpinha- Ela queria muito mais, estava se achando feia a cada dia, principamente quando se olhava no seu espelho rosa- rugas e rugas cobriam seu rosto , além de tanta pele sobrando.



Começou a grunhir e a chorar sem parar, quando sua amiga Titi , uma autêntica cachorrinha de laço vermelho, raça piquenês, perguntou:



-O que está havendo, Sharpinha, pra que tanto choro?



-Olha pra minha cara, que não preciso dizer mais nada!



- Sim, sua cara é esta! Fofucha, gorduchinha, que toda criança adora!



- Ora, ora! Estou toda enrugada e nem sei o que fazer com tanta pele cobrindo meus olhos ! Sou uma piada, um bichinho que dá pena!



-Sharpinha, você é uma amiga Shar-pei, sua raça é esta, você nasceu assim, é o seu jeito de ser …



-Não vejo nenhuma vantagem em ser tão feia!



-E quem disse isto? Já li que sua raça é uma das mais lindas e só sobreviveu desde a China até hoje porque os pelos de vocês são difíceis de qualquer outro bichão pegar, sabia?



- Sharpinha bufou um pouquinho e um pouco mais conformada, disse:



- Ok ,você venceu ,minha amiga baixinha, vamos agora pelo menos fazer uma chapinha nos pelos...



- Oba! Vamos!



Sharpinha entendeu que ninguém é perfeito, que cada um tem seu jeito quando nasce , aprendendo com Titi, que mesmo sendo chamada de baixinha, só fazia rir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário