sábado, 8 de maio de 2010

Flores sem espinhos?



Não quero flores sem espinhos, nem caminhos sem curvas, nem afagos sem remédios amargos. Quero o sabor da vida e pagar pelo seu preço, quero apegos e os necessários desapegos, o oposto e o mesmo, viver do jeito que vier, do jeito que doer ou não, do jeito ímpar que só a vida é...

Um comentário:

  1. Adoreeeiii, aliás, to adorando todos!!
    beijos

    Jesca

    ResponderExcluir