quinta-feira, 27 de maio de 2010

Meu grande espelho



Sou um sentimento líquido, diáfano, sempre caleidoscópico. Vivo com ele, e ele também comigo. Na realidade, a gente se retroalimenta e chama isto tudo de existência, porque só vale a pena viver com uma alma, se o coração também for vermelho- este é o meu grande espelho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário