quarta-feira, 19 de maio de 2010

Somos quase nada...

Somos a breve brisa de montanha- passamos, assanhamos , deixamos... O que tiver que ser feito, que seja de forma leve, mas muito em breve, porque somos quase nada, só um pouquinho de ar sobrevoando, ar rarefeito de montanha, pedacinho e pó de uma vida tamanha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário