segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Apesar da gente...

A vida, de todos os cantos e cidades, segue espremida, desatenta, bem distraída, mas insiste em meio à fumaça, à tua desgraça, se ela só quer viver no meio de gente e, apesar da gente, a vida não quer morrer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário