domingo, 27 de novembro de 2011

...Mas não fico sem o verso...

Poesia que rima com esgrima, lima , limão, carvão...Nada a ver, mas tudo rima com o meu lixo, e num esguicho, forço o verso da poesia que fica feia, mas ela é minha, e fique na sua, meio de lua, pronto...

Já fiz a merda certa de hoje- Rimou! Sacou ? Qualquer lixo serve, é verme e maestria do certo ou errado da poesia...E cale a boca- esgrima, lima, limão ,carvão, mas não fico sem verso, não...

Nenhum comentário:

Postar um comentário