sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Semblante e o semelhante

Só quero que você seja feliz, assim como eu...Fica bem fácil a corrente boa dos sentidos, um mundo mais amigo, onde risos se encontram e abraços se apertam.


É tão certo - somos uns dos outros, somos para o outro, o homem não é mesmo uma ilha, e sim uma social entidade, um semblante no seu semelhante; assim como eu, seu destino se chama felicidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário