segunda-feira, 14 de maio de 2012

E agora, Renato Russo?

Que país é este mesmo? Um país em que o trabalho com carteira assinada vira ofensa pessoal por não ser o bolsa-família,  onde a cor da pele determina ascensão profissional , onde o seu digno trabalho é punido diariamente. Um país pseudodemocrata  comandado pelos piores políticos, onde o povo morre nos hospitais, estradas, assaltos e no silêncio da esmola. Um país onde o populismo atingiu o seu grau máximo,aniquilando a democracia.  Um país onde tudo,mas tudo mesmo, pode ser feito pela manutenção de um poder totalitário e obscuro. 


O nosso destino maior- viraremos ignorantes pedintes ou cidadãos? Viveremos num país ou num lixão? E agora, Renato Russo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário