quinta-feira, 30 de julho de 2015

Desejar

Quero o sono vespertino dos bebês, a paz num azul de céu,  o amor espalmado de véu de noiva, a gargalhada exagerada dos  tontos.

 Quero a vida germinando numa placenta nua, no ovo da ave de rapina , num pó de estrela de telhado - apenas respirar profundamente ou de qualquer maneira. Sou capaz de desejar o triplo pra você com uma boa noite caipira-  cheia de mariposas e vagalumes nas paredes e lâmpadas. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário