terça-feira, 6 de abril de 2010

Estação




Eu vou, e volto, sou meio estação do ano- ressurjo adiantada, verão ou primavera , sou aquela tua amarela janela.

Chego com a força do vento, desenhando o teu cabelo liso, deslizando sobre o teu olhar castanho, tamanho, sei que é sempre mais um ano , sempre a estação.

Mas eu vou, e sei que volto na primavera ou verão, caibo no sol da montanha, da rosa flor; guardo, na boca, a cor , o teu coração como entranha , sou estação e qualquer coisa viva de amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário