segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Qualquer coisa...

Na beira do rio, no canto da sala,  ponta de esquina,  ângulo agudo da praça, vértice de estrelas,  contorno da mesa,  rasgão de um sorriso- Sou feliz onde ninguém imagina, meu estado é  qualquer lugar, e todo canto vira beira , ponta aguda, obtusa ou absurda. Qualquer coisa...