domingo, 25 de julho de 2010

Ruas



As ruas são tantas, paralelas sob retas, levas de pedras mortas, planas ou curvas absurdas, escuras, ruas de nós para chegarem a algum lugar de fim, algum lugar de estar, se somos ruas afins, se somos braços-de -mar, sei que, enfim, num dia lindo de sol, chegaremos...


Nenhum comentário:

Postar um comentário