domingo, 20 de março de 2011

Eu me feri ( poesia de 10 de 2006)


Eu me arranhei na tua boca e me enrolei nos teus braços, implorei ao destino que, se tivesse sorte, a gente se amaria sob um brando vento, e se amando, entenderia que isto tudo é poesia, carnaval da fantasia, futuro do pretérito de um final que ia, se eu me enganei como criança e me feri entre palavras mal-amadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário