terça-feira, 8 de maio de 2012

Ignorante

Nunca é uma palavra assustadora, absoluta, excludente, antidemocrática...Acho que nunca direi nunca...Só nestes meus poemas de sempre. Sempre também é  uma hipérbole maníaca, abre as pernas para tudo que é fato, generaliza sem dó...Sempre e nunca têm o mesmo DNA, são mesmo duas irmãs prepotentes.Prefiro dizer: não sei o que dizer, sequer tenho grandes certezas nesta vida- vivo  melhor numa consciência ignorante de mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário