segunda-feira, 14 de maio de 2012

A tal da felicidade-lady

A felicidade é a palavra do meu dia a dia, aquela quase como o arroz na mesa, sequer causa qualquer tipo de estranheza...Não, não a acho assim tão acusticamente linda...Apenas gosto de senti-la, não é bem um substantivo abstrato,  pois dorme profundamente comigo e acorda na xícara do meu café...


Só é triste quem fala sobre a  felicidade como a tal, com sentimentos não- pertinentes...  Será que isto é a própria tristeza? Achar a felicidade apenas um vento forte que assusta, e logo vai embora? Não dá para ser aquela brisa na janela de sua sala de estar? Ou o ser humano gosta mesmo de inventar problemas e pessoas, assim como o Fernando das heteronímias? A felicidade não satisfaz muita gente: faz- se um drama, pois a primeira é simples e discreta, uma lady...E nem  todo mundo gosta disso...E você? Mas também acho que ninguém tem culpa- independentemente dos fatos, existem seres tristes ou muito felizes...É o tal do grosso e inexplicável mundo contra uma tal e lady- felicidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário